Colunistas|05.jan

Cuidados com crianças para evitar acidentes

Todas pessoas que que já cuidaram de crianças já sabem, com elas todo cuidado é pouco.

Até mesmo adultos cometem acidentes, quem dirá crianças, que vivem em um mundo lúdico e não tem compreensão total de seus atos.

Vale primeiro fazer uma inspeção do ambiente, seja em casa, no parquinho ou em qualquer outro lugar. Análogo aos cuidados à prevenção de fraturas em idosos, tomar cuidado com tapetes escorregadios pode evitar um acidente. Cuidar com poças d’água, materiais perfuro cortantes também é prudente.

Para crianças menores é importante se resguardar de ingestão de substâncias tóxicas e, no fogão, as alças das panelas sempre viradas para dentro, para evitar queimaduras. Cuidar com quinas de móveis e broncoaspiração de pequenos objetos, bem como tomadas.

Muitas vezes os parquinhos não estão com a manutenção em dia, mas quebrados, predispondo a lesões. É importante conscientizar as crianças do perigo em escorregadores mais altos, pois devido a altura podem causar lesões graves, principalmente em membros.

Em ambientes que contenham grama o repelente pode evitar quadros alérgicos secundários a picadas de insetos. Caso esteja ensolarado o protetor solar é recomendado. Manter a hidratação também é importante.

Manter portas em a andares superiores fechadas e redes em janelas também é útil para crianças menores. Em ambientes como piscinas e lagos a atenção deve ser redobrada, pois não são poucos casos de afogamento, muitas vezes fatais.

Cuidado especial com a manipulação de portas e portões, pois pode resultar em ferimentos graves em dedos, às vezes levando à amputação. Crianças não devem manipular facas ou serras, pois pela imaturidade o risco de acidentes é recomendado.

Em viagens sempre andar com a cadeirinha bem fixada ao carro, respeitando a legislação. Sempre andar com cinto afivelado, pois em caso de acidente pode proteger a criança.

No caso de esportes é prudente o uso de aparelhos de segurança, como capacetes e eventualmente joelheiras e cotoveleiras para amortecimento de impactos. A roupa também pode evitar escoriações.

Cuidados redobrados na rua, pois atropelamentos não são incomuns. Lembrar de que o ciclista deve respeitar as regras de trânsito, por isso deve ser orientado por um adulto e ficar atento.

Manter limpeza constante do ambiente para evitar acidente com aranhas e escorpiões. Certificar-se de chacoalhar roupas amontoadas e calçados. Tais acidentes podem inclusive levar ao óbito.

E a pandemia ainda não acabou, logo quando não estão se alimentando ou em ambientes fechados, o uso adequado da máscara continua necessário. Em caso de toque de objetos de uso comum a higienização com álcool 70 ou água e sabão é recomendada.


por Gustavo Werle Ribeiro

Formado em medicina pela PUC-PR (2006-2011), realizou sua residência médica em Ortopedia e Traumatologia no Hospital Universitário Evangélico de Curitiba (2012-2014) e foi aprovado no exame de título como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT). Realizou superespecialização em Ortopedia Pediátrica e Reconstrução e Alongamento Ósseo no INPAR (2015-2016), sendo membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia Pediátrica e do Comitê ASAMI.

Colunistas|03.nov

Novembro Azul

Colunistas|06.set

Si se puede

Colunistas|04.set

Obesidade Infantil