Entrevista|20.fev

Em entrevista ao T News, Lucas Virmond fala sobra importância da tecnologia como forma de ensino

por Jota Terres

No início do século XX, o artista francês Jean-Marc Côté desenvolveu uma série de imagens que retratavam sua visão sobre o futuro tecnológico da sociedade, ou em outras palavras, o nosso presente. A série ganhou o nome de En L’An 2000 (No ano 2000, em português) e tem pelo menos 87 cartões conhecidos com as mais diversas divagações sobre como seria o futuro.

 

 

Entre todas, a previsão sobre o aprendizado em sala de aula talvez seja umas das mais intrigante. Ao estilo de Matrix, o artista imaginava que no futuro aprenderíamos habilidades e conhecimentos através de dispositivos que carregassem as informações diretamente no cérebro.

 

 

Alguns cenários criados por Côte ainda ficaram um bom tempo no papel, ou talvez nunca saiam. Hoje, os dispositivos tecnológicos estão cada vez mais presentes na sociedade, sendo usados não apenas recreativamente, mas também para fins profissionais.A influência da tecnologia no mercado de trabalho tem exigido um novo comportamento profissional, em que as pessoas adotam ferramentas modernas como aliadas em suas atividades.

 

Entre os processos tecnológicos mais contemporâneos, estão a robotização e a automatização, que favorecem os profissionais, principalmente no setor industrial, à medida que melhoram e ampliam a mão de obra, permitindo uma produção maior dentro de um período menor de tempo.

 

Para o engenheiro mecatrônico, especialista em Gestão Estratégica de Empresas, Lucas Virmond, nossa sociedade atual está vivendo em uma verdadeira revolução tecnológica. Em entrevista cedida a comunicadora Mônica Córdova nesta quinta-feira (20), Virmond falou os empregos cogitados para o futuro e como é imprescindível aliar a tecnologia como uma ferramenta de aprendizagem.

 

Escola Optimus

Inaugurada em 2013, a Optimus Escola de Criatividade e Tecnologia de Guarapuava (PR) é a primeira no ensino de robótica do Brasil. Como CEO da escola, Virmond e sua equipe trazem um alinhamento entre tecnologia e educação para crianças e jovens entre seis e 17 anos.

 

“Nossa equipe desenvolve e aplica os conteúdos de uma maneira totalmente descomplicada, dinâmica e interativa para os nossos alunos. Com uma metodologia inovadora, nos instigamos ações práticas no individual e no coletivo. O profissional do futuro deve aprender desde pequeno a trabalhar com as ferramentas tecnológicas”, afirma Lucas Virmond, fundador da Optimus Escola.

 

A equipe de professores é formada por profissionais de diversas áreas e titulações, entre engenheiros, matemáticos, físicos, astrônomos, cientistas, artistas, comunicadores e empreendedores. “A Optimus é o meu sonho de criança, o lugar onde eu sempre quis estudar. Ela foi criada com tudo o que mais gostamos, como: jogos, filmes e mitologias! Quando estou na Optimus esqueço do mundo lá fora e fico imersa nas aventuras que lá existem”, declara em depoimento a professora, Camila Stiko.

 

___________________________________

 

Gostou? Então corre para a Optimus Escola de Criatividade e Tecnologia localizada na rua Visconde de Guarapuava, nº 2 bem centro de Guarapuava. O horário de atendimento é das 9h30 às 18h. Fale com o Lucas e diga que você ouviu o podcast do site Mônica Córdova e receba uma promoção especial para este ano. Ouça a entrevista completa. Compartilhe nas suas redes sociais!

 


galeria
galeria
galeria
por Jota Terres