Entrevista|20.abr

A Páscoa para os Presbiterianos

O Pastor Hédin Charles Mendes da Igreja Presbiteriana de Guarapuava relata para o Site da Mônica Cordova  o sentido da Páscoa, como as famílias preparam e vivem a Páscoa e deixou-nos uma bonita mensagem. Na sequencia, colocamos o texto escrito pelo Pastor:

A Páscoa representa nova vida que é alcançada pela graça somente em Deus através de Jesus Cristo. Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Assim como na primeira Páscoa, onde um cordeiro era morto e seu sangue era passado nos umbrais das portas do povo que creu na instrução de Deus eram livres do anjo de juízo de Deus, o sangue do Cordeiro de Deus, Jesus, nos livra do juízo de Deus.

A Bíblia nos mostra que todos somos pecadores e, por isso, somente merecemos de Deus uma coisa – a justa condenação, o justo juízo. Por amor, Deus enviou seu Filho Unigênito – Jesus – que anunciou a salvação e, literalmente, tomou o nosso lugar na cruz, onde recebeu a condenação merecida por nós, sobre si. O castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, diz a Bíblia no livro do profeta Isaías. Jesus recebeu o salário do pecado – a morte – mas, diferente de nós, a morte não o venceu, mas Jesus ressuscitou ao terceiro dia, vencendo a morte.

A Bíblia diz que todo o que crê e recebe a obra da salvação realizada por Cristo e o seu senhorio, foi incluído na morte de Cristo e em sua ressurreição tendo, assim, seus pecados julgados na morte de Cristo e recebendo em Cristo, a vitória sobre a morte e o privilégio da religião – que significa religar – a Deus. A única verdadeira religião é Cristo e só é possível através de Cristo. Só é recebida e vivida pela fé em Cristo, não é um conceito, é um ato histórico e necessário para a salvação do homem – essa é a verdadeira Páscoa. Porque o Cordeiro de Deus morreu em nosso lugar, estamos livres do juízo de Deus. Porque o Cordeiro de Deus ressuscitou, recebemos nova vida em Cristo.

Uma das funções da igreja no mundo é, mais do que guardar a mensagem de Deus revelada ao homem, testemunhar a respeito dela. Todos precisam saber, a obra de Deus em Cristo por todas as nações não pode ficar escondida ou sumir, e não sumirá por causa da igreja. A igreja testemunha a respeito da Páscoa em suas mensagens, chamando os cristãos tanto a lembrar da Páscoa como comemorá-la na igreja e com suas famílias. Todos os cristãos devem proclamar a mensagem da verdadeira Páscoa a quem conhecem e convidar todos a entregarem suas vidas a Jesus antes de sua vinda, pois somente serão livres da condenação justa de Deus crendo em Jesus Cristo como seu Senhor e seu Salvador. Para nós, não há um período em que o cristão deve se dedicar mais espiritualmente que outros, pois a ressurreição de Cristo simboliza uma nova vida de comunhão e consagração a Deus a partir da conversão e para sempre, e não em uma época do ano apenas.

A Páscoa é comemorada na igreja com a celebração da Santa Ceia instituída pelo próprio Jesus. Embora haja uma época do ano marcada no calendário como a Páscoa, todo mês a Páscoa é celebrada através da ministração da Ceia do Senhor aos membros das igrejas. A Ceia do Senhor é o rito que simboliza a nova aliança que temos em Jesus Cristo. Esse rito fala do sacrifício de Jesus na cruz, sabendo que o preço de estarmos em aliança com Deus foi a carne e o sangue de Cristo – representados no rito pelo pão partido e repartido entre os cristãos e pelo vinho (ou suco de uva) também repartido entre os cristãos. Anuncia a nova vida e a vida eterna que todos os que estão em aliança com ele experimentarão a partir de sua volta. Esse é o rito ordenado por Jesus para a celebração da Páscoa. Disse Jesus: “fazei isto em memória de mim”; e o e apóstolo Paulo: “Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do Senhor até que ele venha.”

 
Mensagem do Pastor Hédin

por Mônica Cordova