Colunista|27.nov

Pro-Vida

Prezados leitores, estamos caminhando para o final de mês de novembro, e marchando, de forma inexorável para mais um final de ano. Certamente não somente para mim, mas para todos, um ano de grandes batalhas, mas também de grandes conquistas que contribuíram para o nosso crescimento pessoal e profissional.

Dentre os destaques deste mês, podemos destacar o “Novembro Azul”, onde diversas instituições desenvolveram campanhas de combate e prevenção ao câncer de próstata, segunda forma de neoplasia mais comum entre homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanona, sendo, também, o sexto tipo de câncer mais comum no mundo.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), estimativas apontavam em 2018 68.220 novos casos, correspondendo a um risco estimado de 66,12 casos a cada 100 mil homens. No Brasil o INCA aponta uma estimativa de 14 mil óbitos, sendo a segunda causa de morte por câncer em brasileiros.

Vale ressaltar, que a próstata é uma glândula que constitui o aparelho reprodutor masculino, localizada abaixo da bexiga e na frente do reto, tendo por função produzir durante a ejaculação o líquido prostático, a parte do sêmen com função nutritiva e protetora dos espermatozoides.

Neste contexto, refletindo sobre a função protetora da próstata, e consciente de que a prevenção desta neoplasia permeia atitudes protetivas de nossa parte que venham a contribuir para nos afastar do grupo de risco tais como: alimentação saudável, monitoramento do peso corporal, prática de atividades físicas, mitigação do fumo e bebidas alcoólicas e, acima de tudo, a realização de exame preventivo quando passamos dos 40 anos, lembro-me um artigo lido de uma coletânea elaborada por um grande amigo palestrante intitulada “QUEM TEM ATITUDO, TEM TUDO”

Num primeiro momento, causou-me perplexidade a palavra “atitudo”, pois cogitei a possibilidade de ser um erro de digitação. Mas, ao ler o artigo com mais atenção, percebi que se tratava de uma fusão de duas palavras a saber: ATITUDE + TUDO = ATITUDO. Ou seja, quem tem atitude, tem tudo.

Creio que esta palavra híbrida se encaixa perfeitamente na mensagem que pretendo deixar aos leitores: quando se trata da nossa saúde, não podemos e nem devemos procrastinar. É preciso tomar ações e atitudes pensando, mais uma vez na atribuição da glândula prostática, que venham assegurar a continuidade da vida, uma vez que este é o bem mais precioso que possuímos.

Encerrando este artigo, inspirado em meu grande amigo palestrante, arrisco-me também a produzir o meu híbrido PROVIDA: quem protege a sua próstata, tem vida.

Um abraço e boa semana.


por Cristiane Pawlowski Kuster

Guitarrista da 350ml, mestre em Letras.

Colunista|27.jan

Terrorismo Biológico

Colunista|23.jan

Carnaval no Nordeste

Colunista|22.jan

Colapso Ecológico

Colunista|13.jan

Um doce e gordo veneno