Entrevista|26.ago

Procrastinação: como identificar os fatores que nos levam a estagnação e de que forma equilibrar a produtividade e o descanso

A procrastinação pode ser uma inimiga da rotina para quem não consegue fugir dela. Adiar as tarefas é contraprodutivo quando se quer otimizar o tempo e tirar o máximo de um dia. Mas é um problema tão enraizado no ser humano, que pesquisadores conseguiram compilar uma coletânea de filósofos que estudaram o tema ao longo da história. E como parar de procrastinar?
Para falarmos mais sobre o tema recebemos no T-News de hoje o Historiador Prof. Wilian Bonete e a Psicóloga Luciane Becker Oliveira Cruz, que começaram diferenciando a procrastinação da preguiça e como ela pode acabar se tornando um hábito.
Conversamos ainda sobre como a procrastinação afeta nossos planos e saúde mental, sua diferença em relação ao ócio criativo e também sobre a possibilidade de pessoas criativas terem mais facilidade em usar ela ao seu favor.
Por fim discorremos de como deixar para a última hora pode ser sinônimo de alta confiança, a importância do autoconhecimento e a realização de tarefas e como os medos e traumas podem nos afetar e levar a procrastinação, além de como a falta de atenção pode ajudar e quais alertas devem ser tratados com mais atenção.
Ouça o podcast abaixo e saiba mais sobre o assunto:

 


por Gustavo